A doença de pele comum (rosácea) que pode ser sinal do mal de Alzheimer

A rosácea é uma inflamação da pele caracterizada pela vermelhidão nas maçãs do rosto, testa, queixo e nariz.

Postado em: em Ciência

Uma pesquisa publicada na revista Annals of Neurology diz que a rosácea (uma condição da pele que se caracteriza por uma vermelhidão facial) pode estar ligada à doença de Alzheimer. 

Para chegar a estes resultados, o autor principal, Alexander Egeberg, e a sua equipe, analisaram dados do sistema nacional de saúde dinamarquês entre os anos de 1997 a 2012. 

O estudo compreendeu um total de 5.591.718 indivíduos, incluindo 82.439 pacientes com rosácea. Um total de 99.040 indivíduos desenvolveu demência (qualquer forma) no período do estudo, dos quais 29.193 foram diagnosticados com o mal de Alzheimer.

As conclusões finais mostraram que pessoas com rosácea tinham sete por cento mais probabilidade de desenvolver qualquer forma de demência e 25 por cento maior probabilidade de desenvolver a doença de Alzheimer - do que pessoas sem rosácea. 

Os autores da pesquisa escreveram que a rosácea está significativamente associada à demência, particularmente ao mal de Alzheimer. Maior foco nos sintomas de disfunção cognitiva em pacientes idosos com rosácea pode ser relevante.



Artigos Relacionados