​Grupos LGBTQI+ de todo estado acusam violência homofóbica em Franca

Agressão em plena praça da Estação e falta de apoio da PM faz com que entidades repudiam fato

Postado em: em Segurança

Mais de 20 entidades ligadas a LGBTQI+ de Franca e outras partes do Estado e país emitiram nota de repúdio contra agressão a um transexual, ocorrida na madrugada deste domingo (01/03) em Franca.

A agressão teria ocorrido no bairro da Estação, praça Sabino Loureiro, por alguns jovens. Eles usaram pedaços de pau e ferro para agredir não só a vítima, que teve escoriações e fraturas no corpo, mas também quem tentou protegê-la. 

A PM teria sido acionada e esteve no local. A assessoria de comunicação da Polícia Militar foi procurada para se manifestar sobre o assunto.Veja o comunicado oficial no final desta matéria.

A seguir a nota de repúdio.

O Coletivo Arco-Íris, vem a público manifestar seu repúdio contra toda e qualquer forma de violência e intolerância, em todos os níveis.

Em uma sociedade democrática, não é possível admitir que a violência seja utilizada como forma de repressão ao direito à livre expressão das cidadão seja ele de qualquer grupo.

O episódios de violência ocorrido no município de Franca, na praça da Estação do dia 01/03/2020 é  nítido de transfobia e homofobia. 

Foi acionado o apoio da policia Militar e a mesma não fez boletim de ocorrência.

Não vamos admitir esta violência!

Não podemos aceitar casos de intolerância que ocorrem cotidianamente contra a comunidade LGBTQI+.

Nós do Coletivo Arco-Íris vamos recorrer de toda as maneiras possíveis para que os agressores paguem pelo ato de crueldade, ocorrido. Atitudes como essa não passarão jamais.

A cada LGBTQI+ morto ou agredido fere a cada um de nós também. Nos disponibilizamos a prestar qualquer tipo de ajuda à pessoa que sofreu essa violência. Estamos em contato com os envolvidos. 

Lamentável, até quando? Basta Transfobia!

Lei federal n° 7.716/89 ART.20 Homofobia é Crime.

Assinaturas recolhidas

Presidente: Eduardo Valentino

Grupo Florescer - Bebedouro

Coletivo Arco-íris - Franca

ONG Cherry Coletivo LGBTQI+ de São Joaquim da Barra-SP

Ong Primavera 

Coletivo Dfora do Armário - Ribeirão Preto

Coletivo SOMOS

Comissão Municipal da Diversidade Sexual -  Lins

PTB Diversidade 

ADLIM Assossiacao da diversidade - Limeira

Ong Para [email protected] - Itaquaquecetuba -SP

Associação da Parada do Orgulho LGBT de Vinhedo - Bianca Niero (APOGLBT VINHEDO)

ONG organizadora da Parada de Praia Grande SP. APOLGBT/PG - Associação da Parada do Orgulho LGBT - Praia Grande

Associação Viva a Diversidade - Diadema

APOLGBT - Litoral Paulista

Nota da Redação

O Jornal da Franca recebeu o vídeo com a agressão sofrida pela transsexual. Mas, por respeito aos leitores e também por filosofia jornalística de não divulgar crimes, agressões ou tragédias, não está exibindo o vídeo. 

O jornal repudia firmemente qualquer tipo de violência, contra qualquer gênero e qualquer pessoa. E fica aqui o apelo para que as autoridades apurem os fatos e punam os infratores. Nada mais do que a justiça.

Nota de esclarecimento da Polícia Militar de Franca:


Artigos Relacionados