Instituto LAMT lança projeto “Tô no Jogo” em Franca, com aulas de inclusão

Projeto viabilizado pela ex-tenista e técnica, Cláudia Chabalgoity será lançado no próximo sábado, 21

Postado em: em Esportes

Cláudia Chabalgoity, idealizadora do Tô no Jogo, estará em Franca para lançamento do projeto

O Instituto LAMT lançará no próximo sábado (21), a partir das 10h, o projeto “Tô no Jogo”, viabilizado pela ex-tenista e técnica, Cláudia Chabalgoity, que estará presente no lançamento, em Franca. O Instituto também inaugurará a nova sede, que passou por reformas e agora estará à disposição dos alunos com estrutura de fisioterapia e academia.

O projeto “Tô no Jogo” foi criado pela ex-tenista Cláudia Chabalgoity, há um ano em Brasília e agora será colocado em prática pelo Instituto LAMT. Essa iniciativa utiliza o tênis de campo como ferramenta para o desenvolvimento integral das pessoas. O trabalho realizado neste projeto funciona de forma multidisciplinar e integrada com diversos profissionais da saúde como: psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, profissionais de práticas integrativas e complementares. O tênis interativo é usado para incluir pessoas com necessidades especiais na sociedade.

Para o presidente do Instituto LAMT, Márcio Mendes, o objetivo principal é transformar pessoas usando o tênis como ferramenta. “Em um ano o projeto desenvolvido em Brasília obteve ótimos resultados. E ao trazer ele para Franca, integraremos as ações já realizadas pelo instituto. Não será um projeto voltado apenas para as pessoas com necessidades especiais, mas para todos em geral. A Cláudia fará a capacitação de nossos funcionários, para dar esse suporte humanístico ao processo de aprendizagem dos alunos”, disse.

Cláudia foi campeã sul-americana, brasileira e a 5º melhor tenista do mundo no Juvenil. Ainda foi campeã Pan-americana em Cuba, além de representar o Brasil nas Olimpíadas de Barcelona, na Espanha. Mas foi aos 23 anos, quando encerrou a carreira de atleta profissional que começou a trabalhar com tênis para cadeirantes e passou idealizar um processo que fosse um suporte humanístico ao esporte. Depois de sete anos, entrou na faculdade de psicologia, onde seus interesses em estudar sobre pessoas com necessidades especiais, despertou nela a curiosidade em trabalhar com o esporte na saúde mental.

 Foi quando ela inovou ao oferecer atendimento para pessoas com deficiência intelectual (Transtorno do Espectro Autista – TEA, Síndrome de Down) durante o ano de 2017. “Acredito que o início desse projeto tenha surgido de uma inspiração, em usar o esporte como ferramenta de auxílio do desenvolvimento humano, qualquer que seja a necessidade especial de cada indivíduo. O “Tô no jogo” trabalha e desenvolve, além da parte tática do tênis, a consciência corporal, psicológica e física”, disse a idealizadora do projeto.

O Instituto LAMT

O Instituto LAMT é uma associação que não tem fins lucrativos e tem como objetivo trabalhos sociais que desenvolvam pessoas através do tênis nesta região, com o intuito de expansão nacional.

A LAMT conta hoje com uma equipe de rendimento formada por 20 atletas que disputam diversas competições pelo país, com o apoio e estrutura multidisciplinar que um tenista profissional busca para competir em torneios de alto nível.

O Instituto ainda tem o projeto social de Massificação do Tênis desenvolvido em Franca, Ituverava e Pitangueiras.

Em Franca o atendimento pelo instituto é realizado na rua Alfredo Tosi, 1960, no Núcleo Agrícola Alpha.


Artigos Relacionados