Jovem francano precisa de ajuda para fazer cirurgia particular e voltar a falar

Vítima do trânsito de Franca, Gustavo Silva sofre as consequências da irresponsabilidade de uma motorista

Postado em: em Cotidiano


O dia 29 de agosto de 2018 era mais um dia normal da rotina de Gustavo Henrique Silva, 22 anos, que seguia com sua moto rumo à faculdade pela manhã. Poderia ter sido uma fatalidade. Mas foi a irresponsabilidade de uma motorista, ao não respeitar o sinal de parada obrigatória, que por pouco não tirou a vida de Gustavo.

Quase um ano depois do acidente, no qual Gustavo teve traumatismo cranioencefálico grave, politraumatismos, derrame pleural e vários ossos das mãos quebrados, além de dias de coma e amnésia grave, o jovem sofre ainda as consequências desse dia trágico.

Após receber alta médica e já em casa, Gustavo percebeu que sua respiração estava muito ruim e desconfiou que poderia ter algo errado. Voltando ao hospital, teve que ser submetido a uma traqueostomia de emergência para poder continuar respirando por conta de uma estenose que, na época, causou o estreitamento de sua garganta em 80%. Hoje, a estenose já é de 100%.

Com isso, Gustavo não fala, não sente cheiros e teve que abandonar toda a rotina comum a um jovem, como o trabalho, as aulas e tudo o mais.

Gustavo continua fazendo tratamento no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, mas seu caso não é considerado uma prioridade, portanto, ele pode esperar anos na fila até que surja uma oportunidade para realizar a cirurgia para a retirada da traqueostomia pelo SUS. Mesmo com a operação, Gustavo corre o risco de perder a voz definitivamente.

Comovidos com a situação do jovem, um grupo de amigos de seu pai teve a ideia de criar uma rifa para o sorteio de uma moto 0km na tentativa de conseguir o dinheiro para realizar a cirurgia particular até o começo do mês de julho.

Cada número da rifa custa R$ 50 e o grupo também está distribuindo talões para quem se interessar em ajudar a vender. Os interessados podem entrar em contato direto com Patrícia Lélis pelo telefone (16) 99999-2715.

Gustavo também criou uma vaquinha virtual e para ajudar é só clicar no seguinte link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/568800 .



Artigos Relacionados